Novo tempo

Eduardo Cabrita

Novo tempo

A imprensa livre é um dos mais preciosos diamantes dos regimes democráticos.
  • 0
  • 0
Por Eduardo Cabrita|26.11.15
  • partilhe
  • 0
  • 0
Durante cinco anos este foi o meu espaço semanal de opinião expressa de forma livre, crítica, aqui e ali mais corrosiva mas sempre com espírito livre e um respeito sem reservas pela diversidade de opiniões e pela dialética democrática.

Devo ao Correio da Manhã e sobretudo ao seu diretor, Octávio Ribeiro, o reconhecimento pela minha palavra mesmo quando manifestamente desalinhada com a visão editorial. A imprensa livre e responsável é um dos mais preciosos diamantes dos regimes democráticos que importa preservar dos interesses económicos, das pressões mais ou menos ocultas, da tentação da intolerância e da pequenez da ignorância.

Ao longo dos últimos cinco anos olhei nesta página 2 o Mundo com uma especial atenção para o impacto na vida dos portugueses, no modelo social que construímos ao longo de quatro décadas e na qualidade da nossa democracia.

A crise profunda de valores e de identidade que afeta a Europa, pondo em causa o modelo construído desde a II Guerra Mundial, a crise provocada pela generalizada desregulação dos mercados financeiros e o desajustamento entre as expectativas criadas e a limitação dos meios de um País que em poucas décadas recuperou de uma letargia e obscurantismo de décadas abanaram violentamente Portugal nos últimos anos, colocando-nos num plano de incerteza desconhecido das últimas gerações.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)