O modelo SS

Eduardo Cabrita

O modelo SS

A regra deve ser impedir o Estado de chatear o cidadão a pedir dados que já dispõe.
  • 1
  • 0
Por Eduardo Cabrita|30.05.15
  • partilhe
  • 0
  • 1

A trapalhada da semana do modelo SS é reveladora de um estilo de governação sempre célere e tolerante na tutela dos interesses dos milhões e de uma determinação inflexível, castigadora e rigorosa com os tostões.

Na mesma altura em que se corrigem à pressa os esquecimentos que obrigariam o Novo Banco a pagar dezenas de milhões de emolumentos, ou em que se pretende a mata-cavalos desfazer-se da TAP sucedem-se casos de penhoras de casa de morada de família para pagamento de dívidas irrisórias e a Autoridade Tributária continua a exigir coimas milionárias por dívidas de bagatelas às empresas privadas que exploram as autoestradas.

Enquanto vale tudo para reprivatizar depressa o Novo Banco, continua por esclarecer porque foi aquele dispensado de pagar o papel comercial vendido a incautos quando a fraude era já conhecida do regulador.

Entre setembro de 2013 e agosto de 2014 foi escondida a situação do BES que Cavaco, Passos e Carlos Costa abonaram, estimulando a participação no aumento de capital mais funesto da nossa história financeira. Curiosa recondução expedita em fim de mandato para que o biombo do Governo seja legado aos vindouros como para-raios de riscos futuros...

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)