O impeachment do presidente virtual

Eduardo Cintra Torres

O impeachment do presidente virtual

Politicamente incorrecta, a Netflix impugnou o Presidente dos EUA em 'House of Cards'. Já Trump, presidente policamente incorrecto, lá continua.
  • 0
  • 16
Por Eduardo Cintra Torres|10.11.17
  • partilhe
  • 16
  • 0
O impeachment do presidente virtual



















No original britânico de ‘House of Cards’ (1990), o líder é assassinado numa conspiração liderada pela sua mulher. A versão americana já dava pistas de seguir essa via, mas o ‘presidente’ Kevin Spacey acabou impugnado pela Netflix ainda antes de Trump!




















Mas isto faz-se? Este adepto do Sporting Club de Portugal acaba de dar uma cabeçada no Emplastro, a minha personalidade televisiva portuguesa preferida. O Emplastro acabava de chegar ao directo, contribuindo para desmitificar a importância daquilo.




















A TVI convidou Carminho para promover o novo álbum. O costume: música ao vivo no noticiário sem tempo para notícias. Mas a promoção desse momento mostrou, não Carminho, mas outra fadista, Ana Moura. Fazia falta um bocadinho de respeito e auto-respeito.





















Já a caminho de Bruxelas, Puigdemont postou uma foto da sede do governo catalão. Centenas de media debateram se teria feito a foto de manhã! Então não sabem que se pode postar fotos tiradas antes do momento? Vivem só no mundo das selfies instantâneas?




















Fiquei a saber que Marcelo não larga o caso de Tancos e quer ver o ministro na rua. Como? Bastou-me ouvir Marques Mendes, a corneta de Belém. Quanto às opiniões do Presidente, a corneta nunca se engana, pois o ventríloquo nunca o deixa sem zun-zuns.




















Terrorismo: 358 mortos em Mogadíscio e mal se dá por eles nos media; oito mortos em Manhattan e, sim, dá-se por eles, mas sem alarido. A normalização do terror torna-o inútil para os terroristas. Para quê matar inocentes se isso se torna normal?

Tendências
Ver duas -  A possibilidade de voltar atrás nas boxes digitais aumentou o potencial de qualquer programa, mas surpreende a quantidade de espectadores que recuperam episódios de novelas no próprio dia. Exemplo: sábado, ‘A Herdeira’ ganhou mais 143 mil e ‘Paixão’ 57 mil. Como as duas novelas passam em simultâneo, suspeito que parte dos espectadores acompanham uma delas em diferido. 

Fé -  Como em Portugal há mais jacobinos que em França (em números absolutos), quando alguém diz que tem fé logo é criticado. Os jacobinos também a têm, mas chamam-lhe esperança. O ministro do Ambiente disse que tinha ‘esperança’ que chovesse e assim ninguém o criticou. Fernando Rosas diz que a Revolução de Outubro deixou ‘semente de esperança’, para dizer que tem fé que se repita. 
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)