O bispo polémico

Fernando Calado Rodrigues

O bispo polémico

“Vou ser morto, não sei se pela esquerda, se pela direita”, disse romero meses antes de morrer.
  • 0
  • 0
Por Fernando Calado Rodrigues|19.08.16
  • partilhe
  • 0
  • 0
El Salvador vive um ano jubilar – que se iniciou a 15 de agosto, dia em que o seu bispo mártir, Óscar Romero, completaria 99 anos de idade –, que se encerrará no mesmo dia do próximo ano, no centenário do seu nascimento.

O então arcebispo de San Salvador foi assassinado durante a celebração da Eucaristia, a 24 de março de 1980, por um esquadrão da morte, com ligações ao poder político de direita que, então, governava aquele país. Dadas as circunstâncias da sua morte, foi transformado num símbolo dos ideais das esquerdas latino-americanas.
Na verdade, Óscar Romero não se enquadra nas classificações políticas de esquerda ou de direita, de conservador ou progressista, como demonstra Roberto Morozzo della Rocca na biografia elaborada a partir de uma séria investigação histórica, publicada no ano passado.

Pela sua fidelidade à tradição da Igreja, pode erroneamente ser classificado como conservador. Devido ao seu entusiasmo com a renovação promovida pelo Concílio Vaticano II, e à denúncia de situações de pobreza e exploração, poderá ser considerado como progressista. De facto, no exercício da sua missão episcopal, tanto agradou como desagradou a uns e outros. E ele sabia-o bem.

Pouco tempo antes da sua morte, a 30 de janeiro, confidenciou a um cardeal amigo, em Roma: "Vou ser morto, não sei se pela esquerda, se pela direita." Este episódio é referido por Andrea Riccardi, fundador da Comunidade de Santo Egídio, no prefácio à referida bibliografia. Este, em vez de tentar classificá-lo, prefere realçar: "Romero foi um bispo e um amigo dos pobres. Na realidade, os pobres eram o centro das suas preocupações, pois reconhecia neles a misteriosa presença do Senhor. A vizinhança dos pobres foi a bússola da sua vida." Esta bússola levou-o a afirmar, numa homilia, que a missão da Igreja é identificar-se com os pobres. "Assim a Igreja encontra a sua salvação", disse.
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)