Sub-categorias

Notícia

Padre Telmo voa alto

Fernando Calado Rodrigues

Padre Telmo voa alto

O Padre Telmo vivia e movia-se acima da coscuvilhice a que as dioceses não são imunes.
  • 0
  • 0
Por Fernando Calado Rodrigues|06.05.16
  • partilhe
  • 0
  • 0
O Papa Francisco, no famoso discurso à Cúria Romana nas vésperas do Natal de 2014, em que elencou as quinze doenças curiais, disse também: "Certa vez, li que os sacerdotes são como aviões: só fazem notícia quando caem, mas há tantos que voam."

Morreu um dos padres mais dedicados e, ao mesmo tempo, mais discretos da diocese de Bragança-Miranda: o Padre Telmo Baptista Afonso. Que voou bem alto durante toda a sua vida. Vivia e movia-se acima da lamentável e condenável coscuvilhice e maledicência eclesiástica, que demasiadas vezes se acantona e campeia nos corredores do poder, e a que, infelizmente, as dioceses não são imunes.

Nos últimos dias de vida, confidenciou-me que nunca falou mal de um bispo. Quem com ele convivia pode testemunhar que preferia sempre realçar os aspetos positivos de uma pessoa, sacerdote ou não, do que os seus defeitos. No início da sua vida sacerdotal, foi professor e prefeito no seminário de Vinhais.

A seguir, desempenhou as mesmas funções no seminário de Bragança. Foi diretor do Colégio de S. João de Brito, diretor espiritual dos Cursos de Cristandade, vigário-geral e reitor do Seminário. Depois, remeteu-se à função de humilde "cura de aldeia" na sua terra natal, o Zoio.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)