Sub-categorias

Notícia

Blog

Francisco José Viegas

Blog

As ‘pessoas sensíveis’ têm horror ao crime, tal como as ‘elites’ que suspiram contra o CM.
  • 0
  • 9
Por Francisco José Viegas|11.01.17
  • partilhe
  • 9
  • 0
As ‘pessoas sensíveis’ têm horror ao crime, tal como as ‘elites’ que suspiram contra o CM. O discurso é conhecido, mas as mais altas autoridades em matéria sociológica agora já admitem que a ideia que têm da ‘imprensa de referência’ não coincide com a do país, propriamente dito, e as outras televisões copiam a CMTV.

Durante o regime do dr. Salazar não havia crimes na imprensa, a menos que os facínoras fossem desgraçados de primeira; se não havia crimes, não havia páginas de crimes; e se não havia páginas de crimes, o país vivia como um melro a saltitar nas oliveiras.

Os atuais representantes desse pudor preferem a censura e atribuem os crimes ao CM, este albergue de relatos verdadeiros onde o sangue não coagula de página para página – "que horror, é só sangue" –, mesmo que aconteça na casa ao lado e que não consigam escondê-lo.

As ‘pessoas sensíveis’ e as ‘elites’, para manterem a sua estabilidade emocional em regra, preferem que os crimes não apareçam nas páginas do jornal, conspurcados com a verdade.

De facto, nunca compreenderam o país – e não é de hoje.

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)