Abertura de temporada no Campo Pequeno

Joaquim Tapada

Abertura de temporada no Campo Pequeno

Corrida muito interessante, animada e emotiva.
  • 0
  • 0
Por Joaquim Tapada|06.04.18
  • partilhe
  • 0
  • 0

Os aficionados aguardavam com muita expectativa a abertura da Temporada 2018 no Campo Pequeno, a mais importante praça de toiros do país e uma das mais bonitas do mundo. O cartel da corrida à portuguesa era atractivo e, por isso, as bancadas da nossa Monumental de Lisboa encheram-se de público já saudoso de espectáculos tauromáquicos na capital. O espectáculo teve início ás 21H45, horário que será para continuar, ao mesmo tempo que é suprimido o habitual intervalo, com a intenção de tornar as corridas menos demoradas. Depois de se ter guardado um minuto de silêncio em homenagem a várias figuras da Festa que desapareceram ultimamente, o espectáculo dirigido por Pedro Reinhardt, acolitado pelo veterinário Jorge Moreira da Silva, teve início com a lide do cavaleiro Rui Fernandes perante um toiro de 650 quilos.

O cavaleiro da Charneca da Caparica teve algumas dificuldades perante um toiro com violentas investidas. No entanto, com experiência conseguiu ultrapassar as dificuldades e alguns toques na montada, deixando ferragem bem colocada, preparando e rematando as sortes a contento. O toiro foi pegado por Francisco Graciosa, do grupo de Santarém
, que conseguiu consumar à 3ª. tentativa.

Saiu um toiro de 550 quilos para João Moura Júnior que soube aproveitar as boas qualidades do toiro. Boas preparações, dois bons ferros compridos e ferragem curta de elevado valor. Rematou as sortes com longos ladeios que o público aplaudiu com calor. A pega esteve a cargo de António Vacas de Carvalho, do grupo de Montemor, que a executou de forma excelente. Cavaleiro e forcado foram premiados com volta a arena, sendo que o forcado deu uma segunda exigida pelo público. João Telles lidou o 3º. que pesava 624 quilos, conseguindo alguns ferros de nota elevada sobretudo em três curtos. Lourenço Ribeiro, de Santarém, consumou uma grande pega à 1ª. tentativa, suportando a cambalhota do toiro sem sair da córnea. Cavaleiro e forcado foram premiados com volta a arena. No 4º. da noite, com o peso de 590 quilos, Rui Fernandes esteve mais afortunado com as qualidades do toiro. Por isso, teve oportunidade de mostrar a sua categoria através de excelentes ferros, fechando a lide com dois curtos preparados com os cites de "balancé" tão apreciados. Uma boa actuação.

O toiro com muita pata foi pegado por Francisco Borges, de Montemor, que ficou inanimado na arena, sendo dobrado por João da Câmara que executou uma grande pega. Cavaleiro e forcado deram volta a arena. Pesava 685 quilos o 5º. toiro, cuja lide coube a João Moura Júnior. O cavaleiro alentejano mostrou uma vez mais a sua imensa categoria, terminando a lide com um ferro curto de elevado mérito. António Taurino, de Santarém, fechou-se muito bem numa grande pega, da qual resultou um elemento lesionado. A cavaleiro e forcado foi concedida a volta a arena. O último da noite foi lidado por João Telles que parece acusar ainda o início de temporada.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)