Meia parte de campeão

José Calado

Meia parte de campeão

O único senão desta muito boa vitória foi a lesão de Guerreiro.
  • 0
  • 0
Por José Calado|22.06.17
  • partilhe
  • 0
  • 0
Depois de um primeiro jogo algo confuso, Fernando Santos faz uma minirrevolução na equipa, esperada e muito bem-vinda. Adrien Silva, muito bem, foi decisivo para não deixar respirar o meio-campo russo.

Bernardo a demonstrar que tem lugar no onze e André Silva  mais uma vez a provar que é um grande e precioso apoio para Ronaldo. É que não nos podemos esquecer que na nossa fase de qualificação para o Mundial, dos 22 golos da seleção, 14 são desta dupla.

A defesa num plano muito alto, sempre a subir  no terreno para empurrar o nosso meio-campo para o meio-campo adversário. Exibição de encher o olho com grande circulação de bola, grandes combinações. Enfim, um Portugal autoritário e campeão europeu. Na 2ª parte assistimos a um jogo diferente, mais pausado a partir dos 65’.

Quando Santos se apercebeu das dificuldades nas trocas de bola fez avançar (e bem) Gelson, que ajudou a pôr em sentido a Rússia. Ainda assim, os 20’ finais foram de domínio russo mas  com mais coração do que cabeça. Mas é nestas alturas que as grandes equipas sabem sofrer e conseguir grandes vitórias. O único senão desta muito boa vitória foi a lesão de Raphael Guerreiro (muita força, campeão).
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)