Sub-categorias

Notícia

Por José Diogo Quintela|14.09.17
  • partilhe
  • 25
  • 0
Em 2016, no auge de uma bolha imobiliária especulativa, Fernando Medina comprou uma casa pelo mesmo valor que o sogro tinha pago por uma semelhante no mesmo prédio, só que em 2010, no meio de uma crise que desvalorizou os preços.

Face a isto, há uma questão que Medina deve esclarecer desde já: que raio de homem aceita, livremente, tornar-se vizinho dos pais da sua mulher?

Que discernimento esperar de um político que se coloca na situação de, a qualquer momento, a sogra lhe entrar pela casa adentro?

Por outro lado, a proximidade dos sogros poderá ser a motivação extra para passar mais tempo fora de casa, dedicado a Lisboa.

Veremos como Medina se safa desta.
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)