Sem férias

José Manuel Silva

Sem férias

Qualquer diretor de serviço de urgência sem perfil deve ser demitido.
  • 0
  • 309
Por José Manuel Silva|15.12.16
Por causa do Serviço de Urgência (SU), muitos médicos foram ilegalmente proibidos de gozar férias em dezembro. Perguntas lógicas: O que leva a que algo programado e aprovado há meses, com voos marcados, seja rejeitado a duas semanas de acontecer, sem qualquer respeito pelas pessoas?

Os calendários civil e/ou religioso mudaram? Não. A época de Inverno mudou? Talvez sim, mas no sentido da ausência de frio. Há alguma epidemia anormal de gripe? Não. Houve uma debandada de médicos que fazem SU? Não. É só incompetência? Atitudes como esta só estimulam duas coisas: a vontade de sair relativamente a quem está; e a escolha de outros Hospitais pelos médicos Internos que poderiam vir. E aí, nem ‘medidas salomónicas’ funcionarão... Pelos vistos, os responsáveis não percebem que o SNS tem sido suportado apenas pela boa vontade dos profissionais (que ninguém duvide!).

Antagonizar sistematicamente a base da pirâmide é uma péssima estratégia. Custa muito que as soluções não passem pelo diálogo e pelo consenso (e, já agora, pelo bom senso). Informei pessoalmente o Conselho de Administração. Irá alguma coisa acontecer? Obviamente, qualquer Diretor de SU sem perfil deve ser demitido...
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)