Sub-categorias

Notícia

Padrões

Luciano Amaral

Padrões

Não contem com a "geringonça" para medidas difíceis. É um padrão.
  • 0
  • 0
Por Luciano Amaral|20.02.17
  • partilhe
  • 0
  • 0
Pode não parecer, mas o caso da Caixa Geral de Depósitos é mais uma consequência da geringonça. Relembre-se o que é a geringonça: uma maneira de o PS estar no Governo enquanto o BE e o PCP só se associam a ele nas coisas boas roendo a corda nas más. É o caso: era preciso um gestor de créditos firmados para salvar a sacrossanta Caixa; o gestor pede escusa do estatuto de gestor público; o Governo sabe que os parceiros da geringonça nunca aceitariam; faz uma negociação clandestina para impor a solução por decreto; a coisa surge na televisão e vai tudo por água abaixo. Não contem com a geringonça para medidas difíceis. É um padrão.

Assim como é um padrão o estilo de negociação nebuloso de António Costa. A própria geringonça resulta disso: faço uns acordos que me deixam no Governo, mas refém do BE e do PCP; eles não me apoiarão sempre, mas, olha, logo se vê. E viu: no caso da TSU, ou neste da Caixa, ambos obrigando a mais negociações obscuras, com a promessa (num caso aos parceiros sociais, no outro a António Domingues) de uma coisa que não se sabe poder cumprir. Tudo porque a geringonça não deixa.

Sendo que se junta aqui um terceiro padrão: o de um Presidente da República incontinente, que soma confusão a tudo o que toca. A direita foi a primeira a queixar-se; depois, foi a extrema-esquerda; agora, é o próprio PS. Um dia destes já ninguém confia nele. O Presidente deve achar que a sua popularidade de estrela pop aguenta tudo. Mas ele deveria saber que a popularidade é um amante volúvel: num dia está lá, no outro foi-se de vez.

A sorte do Presidente vai-se decidir nas instituições, na relação com os partidos e o Governo. Rapidamente eles montam uma campanha de ridicularização do seu estilo de presidência. E então não será capaz de desempenhar a sua função essencial: regular o sistema político. Como alguém já disse: ele que se cuide.
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)