Sub-categorias

Notícia

Eclipse da verdade

Luís Campos Ferreira

Eclipse da verdade

A fiscalização dos actos do governo é um elemento central da democracia.
  • 0
  • 0
Por Luís Campos Ferreira|16.02.17
  • partilhe
  • 0
  • 0
Na semana passada, começou a perceber-se a inflexão do discurso de António Costa quanto à veracidade das declarações de Mário Centeno no caso do acordo assumido com António Domingues para a Caixa Geral de Depósitos. Se antes o primeiro-ministro disse com todas as letras que o seu ministro das Finanças não mentiu, nas últimas declarações já dizia que confiava em Centeno "pela forma notável como tem sabido pilotar esta viragem da página da austeridade" (sic).

O que se está a passar é realmente muito grave. Aqui de longe, vamos sorrindo com as verdades alternativas de Trump, e nem reparamos que dentro de portas um curso semelhante começa a ganhar forma na vida pública portuguesa. Neste novo tempo das esquerdas, a verdade está a eclipsar-se dos valores da política e da república, pelo simples facto de que muitos estão agora a perceber, pela primeira vez, que a verdade e o seu escrutínio são muitas vezes incómodos para o poder. Pois são, e ainda bem que são, porque a fiscalização dos actos do governo é um elemento central da democracia.

No muro que ergueram contra a verdade para protegerem o seu círculo de poder, a estratégia do governo e da maioria de esquerda passa por diabolizar quem insista em dar a conhecer a verdade aos portugueses. E então, qualquer tentativa de averiguar a verdade dos factos é vilipendiada, enxovalhada.

A intenção é clara: certos de que as pessoas já estão fartas de ouvir falar na Caixa, governo e partidos da maioria assumem que os portugueses, nesta altura, já estão por tudo e que preferem engolir a mentira e a falsidade se isso significar encerrar de uma vez por todas o aborrecimento deste caso.

É com isso que eles contam. E mais: nessa presunção, confiam que quem vai acabar por sair prejudicado de todo este imbróglio de mentiras e de logros é justamente quem pugna pela verdade. Não deixa de ser triste. E preocupante.
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)