Vilanagem

António Marinho e Pinto

Vilanagem

A democracia emergente do 25 de Abril de 1974 herdou da ditadura um Estado riquíssimo.
  • 3
  • 0
Por António Marinho e Pinto|11.05.15
  • partilhe
  • 0
  • 3

Os portugueses eram pobres e tinham de emigrar, mas o Estado possuía um património imenso, com centenas de toneladas de ouro no Banco de Portugal e um valiosíssimo acervo imobiliário.

Depois, devido à dinâmica da própria revolução democrática, constituiu-se um património empresarial imenso. Com as nacionalizações, o Estado formou um vasto império de empresas na banca, nos seguros, na energia, nos transportes, nas telecomunicações, etc. Empresas colossais e em regime de monopólio foram então criadas, tais como a EDP, a GALP, a Portugal Telecom, a CP, a TAP, entre outras.

Mais tarde, com a adesão à Comunidade Económica Europeia (CEE), o País passou a receber avultadas quantias em dinheiro. Foram milhões e milhões de contos que entraram em Portugal vindos da CEE e depois milhares de milhões de euros vindos da União Europeia.

Infelizmente, todo esse património desapareceu. As empresas foram vendidas ao desbarato, depois de convenientemente desvalorizadas. As últimas estão agora em saldo. Em muitos casos, ficou a ideia de que a única preocupação dos vendedores era garantir junto dos compradores bons lugares para si próprios ou para as suas clientelas.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De Sousa-da-Ponte11.05.15
    Os desbaratadores desbarataram em proveito próprio 400 a 600 mil milhões de euros.<br/>As contas são fáceis de fazer:<br/>220 mil milhões da dívida.<br/>100 a 200 mil milhões de euros das privatizações<br/>muitos milhões de euros dos fundos da CEE<br/>Olhando à nossa volta que vemos desse dinheiro?<br/>Estradas esburacadas, uma A22 dada aos amigos e na qual tenho de pagar para circular, um estádio onde devia estar um hospital.<br/>Continuem a votar PSDCDSPS!
1 Comentário
  • De Sousa-da-Ponte11.05.15
    Os desbaratadores desbarataram em proveito próprio 400 a 600 mil milhões de euros.
    As contas são fáceis de fazer:
    220 mil milhões da dívida.
    100 a 200 mil milhões de euros das privatizações
    muitos milhões de euros dos fundos da CEE
    Olhando à nossa volta que vemos desse dinheiro?
    Estradas esburacadas, uma A22 dada aos amigos e na qual tenho de pagar para circular, um estádio onde devia estar um hospital.
    Continuem a votar PSDCDSPS!
    Responder
     
     4
    !

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)