Sub-categorias

Notícia

Eficácia, a falta dela e as desculpas

Mário Pereira

Eficácia, a falta dela e as desculpas

Desta vez não houve por onde pegar e foi preciso falar de futebol.
  • 0
  • 4
Por Mário Pereira|10.01.17
  • partilhe
  • 4
  • 0
A eficácia da dupla ofensiva do Benfica, a falta dela no ataque do FC Porto e a tímida retoma do Sporting desviaram do centro do debate a questão das arbitragens.

Desta vez não houve por onde pegar e assim foi mesmo preciso falar de futebol, que chatice. Ou pelo menos tentar, como fez Nuno Espírito Santo, treinador do FC Porto, que, horas após ter exigido que os árbitros assumam os erros quando eles acontecem, explicou o nulo frente ao Paços de Ferreira desta forma: "É um resultado difícil de entender, é complicado encontrar palavras." Ok, míster. Estamos conversados.

Também Jorge Jesus, treinador do Sporting, teve de falar de futebol. "Não podemos estar dependentes de Bas Dost", disse, após o suado triunfo frente ao Feirense. Ora essa, claro que não. Foi para isso que foram contratados o André e o Castaignos, ou não foi? Ok, míster, também estamos conversados.

Com isto, o Benfica escapa-se na classificação. Mas desengane-se quem pensa que, também aqui, se a bola bater no lado errado do poste, as orelhas dos árbitros ficam a salvo de incêndios. Não se esqueçam de que estamos a falar de futebol português. Estamos conversados?
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)