Um novo ciclo

Pedro Santana Lopes

Um novo ciclo

Depois do que se passou, se Portugal não mudasse algo de errado se passaria.
  • 0
  • 351
Por Pedro Santana Lopes|20.10.17

O Presidente da República foi muito claro ao empenhar a sua palavra e o êxito do seu mandato na exigência permanente pelo trabalho dedicado, lúcido e eficaz, para se conseguirem os entendimentos necessários para um novo ciclo, que vá diminuindo, drasticamente, as possibilidades de ocorrência de tragédias por causa dos fogos florestais.

Na minha opinião, o Presidente da República cumpriu bem o seu papel. Na verdade, quando os governos, por uma razão ou por outra, estejam com dificuldades em atuar perante situações complexas, pode caber a um chefe de Estado ser detonador da solução.

Não quero nesta fase em que me encontro, a dois dias da apresentação da minha candidatura à liderança do PPD-PSD, entrar em juízos valorativos sobre a atuação do Governo. Já tive ocasião de dizer que o Presidente da República foi a voz da consciência nacional e com essa concordância expresso a minha posição sobre o tema.

Para além do pesar solidário que todos sentimos pelas famílias atingidas pela tragédia, todos certamente comungamos da exigência manifestada pelo Presidente de que esta matéria deixe, de uma vez por todas, de ser sazonal. Depois de tudo o que aconteceu, se Portugal não mudasse radicalmente a sua maneira de encarar esta realidade, algo de muito errado se passaria com o país.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)