O Bloco tem razão

Ricardo Rio

O Bloco tem razão

É incompreensível a desproporção de rendimentos dos eleitos públicos.
  • 0
  • 0
Por Ricardo Rio|05.02.16
  • partilhe
  • 0
  • 0
A presente semana trouxe novamente para a ribalta da opinião pública o nível remuneratório dos gestores públicos. Na circunstância, por força das notícias que davam conta do aumento dos Administradores da ANAC – Autoridade Nacional de Aviação Civil em Outubro último, altura em que terão visto os seus vencimentos subir de cerca de seis para dezasseis mil Euros mensais.

Independentemente das justificações que se possam invocar do ponto de vista do enquadramento institucional desta entidade, que legitimam tal opção no plano legal, prevalece a análise moral que tem que considerar incompreensível a desproporção de tais rendimentos face aos níveis remuneratórios dos eleitos públicos.

Expedito como sempre, o Bloco anunciou já que irá avançar com legislação para limitar os salários dos gestores públicos de topo tomando por referência o salário do Primeiro-Ministro, o que, atendendo ao estatuto da ANAC nem alteraria a situação em causa.

Mas fica a questão (retórica, por mero conformismo populista): até que nível da hierarquia de uma empresa de média dimensão se teria que descer para encontrar um salário bruto que ronde os 6.600 Euros? Continuemos a fazer de conta.
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)