Dona Inês, Dona Ornelas e o sr. Bruno

Ricardo Tavares

Dona Inês, Dona Ornelas e o sr. Bruno

Avaliador de desempenho profissional precisa-se.
  • 0
  • 2
Por Ricardo Tavares|26.08.17
  • partilhe
  • 2
  • 0
Bruno de Carvalho (BdC) prescindiu dos serviços da secretária, dona Inês Caetano, e pode aproveitar a embalagem para fazer mais uns despedimentos. A presença na fase de grupos da Liga dos Campeões dá-lhe dinheiro suficiente para, por exemplo, ver Jorge Jesus pelas costas.

BdC pode ir mais longe – manda instaurar um inquérito disciplinar com vista ao despedimento para apurar se houve incompetência no caso do atraso, de vários anos, na decisão de se promover a dona Joana Ornelas a diretora do reativado – ideia só ao alcance dos génios, acrescente-se – departamento de Bussiness, Management and Public Affairs, dada, presumo, a grande competência da senhora. A mulher forte do Sporting foi, pois, penalizada em diversos domínios, nomeadamente por, com certeza, não ter podido acompanhar, por exemplo, a título profissional, entenda-se, o então noivo à Guatemala, essa superpotência do futebol, onde o presidente leonino inaugurou mais uma academia, ou à Costa Rica.

BdC, um homem que fala grosso – não confundir com voz forte –, agora, em vez de despedir, pode contratar alguém para avaliar o desempenho profissional da dona Joana Ornelas, poupando-o a essa tarefa. É que, talvez saiba, à mulher de César não basta ser séria. E, se for mais ousado, pede igualmente ao avaliador que diga se o seu aumento de ordenado e os prémios foram justificados pela conquista, em quatro anos, de uma Supertaça.
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)