A cobardia antiterror

Rui Hortelão

A cobardia antiterror

O muro à volta da Torre Eiffel é uma cedência aos terroristas.
  • 0
  • 0
Por Rui Hortelão|13.02.17
  • partilhe
  • 0
  • 0
A França prepara-se para dar mais uma alegria aos terroristas que têm manchado a Europa de sangue: Paris vai construir um muro permanente, à prova de bala, para proteger a Torre Eiffel. Como se isso fosse solução para a ameaça terrorista – ainda ontem vimos o que se passou em Hamburgo.

Quando a obra estiver concluída, visitar o monumento ou passear nos jardins será como estar numa daquelas gaiolas transparentes criadas para enjaular animais de grande porte.

A barreira de 2,5 metros de altura, que delimitará a zona de segurança, pode até respeitar a beleza da Torre Eiffel, como prometem os responsáveis parisienses. Mas, só por existir, é mais uma cedência aos que estão empenhados em voltar a instalar a guerra na Europa e, desta vez, da forma mais cobarde possível, em que qualquer inocente abatido ou atropelado à queima-roupa é um troféu. Bem como o será esta inútil barreira logo que esteja concluída, por atestar o medo e a incapacidade dos líderes franceses.

Os 20 milhões de euros que vão ser gastos na obra podiam muito bem ser investidos nos bairros pobres de Paris, onde têm sido instalados os centros de recrutamento de terroristas. Porque a guerra contra o terror cobarde não se ganha com proteções à prova de bala.
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)