Contas à moda do Porto

Rui Moreira

Contas à moda do Porto

A expressão "Contas à moda do Porto" pode ter sido interpretada como um “soundbite” financeiro ou contabilístico mas não era.
  • 0
  • 1727
Por Rui Moreira|19.03.17
Faz amanhã quatro anos que apresentei a minha candidatura à Câmara do Porto. Era, então, um outsider, numa corrida em que partia com 11% da intenção de voto. Enunciei, no meu primeiro discurso, quais seriam os pilares da candidatura: a coesão social, a economia e a cultura. Tudo sustentado num princípio de Contas à Moda do Porto.

Ao longo dos 190 dias seguintes, muita gente foi ouvindo o que tinha a dizer. Mas, sobretudo, foi dando contributos para o meu, que passou a ser o nosso programa. E foi assim, pela positiva, que fomos agregando à volta de uma ideia outras ideias, para ganhar e cumprir.

Olhando para trás, e numa altura em que nem sequer apresentei ainda a minha (agora a nossa) candidatura, não posso deixar de avaliar todos os fatores que nos permitiram ganhar.

Ganhou uma ideia que tínhamos para a cidade, claro. Mas ganhou também uma postura que é muito própria do Porto.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)