Os torqueamadas

Rui Moreira

Os torqueamadas

O que me preocupa é o julgamento sumário de uma mãe a quem sucedeu a pior das maldições.
  • 0
  • 1546
Por Rui Moreira|23.04.17
Ainda que esse ascendente seja disputado por alguns historiadores, é muito provável que a avó do Grande Inquisidor, que condenou milhares de judeus à fogueira, fosse judia sefardita.

Vem isto a propósito dos milhares de portugueses que condenaram a mãe da jovem que morreu de sarampo e que não estava vacinada.
Pouco me interessa o debate sobre se houve ou não houve uma razão plausível para que a jovem não tivesse sido vacinada em criança. Não sei, nem interessa à conclusão desta crónica, se houve aconselhamento médico, se a jovem teve um choque anafilático resultante de uma outra vacina. Ao contrário dos Torqueamadas, que poluíram as redes sociais e as inenarráveis caixas de comentários dos jornais online, não sou nem inquisidor nem especialista em imunologia ou medicina.

O que verdadeiramente me preocupa é o julgamento sumário de uma mãe a quem sucedeu a pior das maldições: a perda de um filho. Que, certamente, e qualquer que tenham sido as circunstâncias, viverá o resto da sua vida com a dor e com o sentimento de culpa por ter feito, eventualmente, bem ou mal aconselhada, uma escolha infeliz.

Pois, dirão, e é verdade também, que o sarampo resiste por haver quem não seja vacinado. E concordarei que o facto de haver quem por isso não lhe seja imune ajuda à propagação da doença, colocando outros em risco. Outros, ainda assim, que se estiverem vacinados já não correm esse risco.

O que me perturba é que a mãe da adolescente, para além da dor e do inevitável sentimento de culpa, esteja sujeita aos torqueamadas impiedosos. E, contudo, muitos deles, que vacinaram os filhos, regressaram de férias com os seus filhos a bordo de carros, a velocidades alucinadas, colocando em risco os seus e os filhos dos outros. Claro que isso, como a ascendência judia de Torqueamada, já não lhes interessa. O que os motiva é a fúria justiceira, a sede de sangue, o instinto do linchador.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)