É a hora de cobrar

Vítor Baía

É a hora de cobrar

Via com bons olhos que Renato Sanches e Rafa entrassem diretos no onze.
  • 0
  • 0
Por Vítor Baía|22.06.16
  • partilhe
  • 0
  • 0
Chegou o momento. É a primeira grande final de Portugal, em que todos os jogadores têm de estar ao mais alto nível. Nada pode falhar: concentração, estratégia e motivação. Esta é a hora de Portugal cobrar a fatura pelos outros dois jogos, nos quais os resultados não foram os que esperávamos.

Para ganhar à Hungria, precisamos de jogadores com capacidade de criar desequilíbrios, com explosão no um contra um, como são os casos de Ronaldo, Quaresma, Nani e Rafa.

Temos de nos apresentar com uma dinâmica muito grande nas ligações ao ataque. Os médios vão ser fundamentais, especialmente no jogo interior.

Fernando Santos vai ter de mudar alguma coisa. O Europeu não é uma prova de 11 ou 12 jogadores. Há dois homens prontos a entrar na equipa: Renato Sanches e Rafa. Não tinha problemas em colocá-los como titulares ou então fazê-los entrar muito mais cedo no jogo.

A Hungria é uma equipa forte, muito organizada e solidária, que vai jogar à defesa contra Portugal. Vamos ter um muro pela frente. Para o transpor, temos de assumir o favoritismo. É desta que o Ronaldo vai fazer o seu primeiro hat-trick neste Europeu.
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)