Sub-categorias

Notícia

Por João Pereira Coutinho|26.11.16
  • partilhe
  • 44
  • 0
As últimas sondagens colocam o PS perto da maioria absoluta – e o PSD perto da vergonha absoluta. O CDS, coitado, lá se arrasta como carro-vassoura. É uma forma de ver as coisas.

Mas existe outra: um cenário de maioria absoluta para o PS não é apenas uma punição para a ‘direita’. É um naufrágio para a extrema-esquerda, que enfiou os princípios na gaveta e alienou uma parte do eleitorado (como as sondagens mostram) para garantir o sucesso de António Costa. O mesmo que, à primeira oportunidade, dirá um sonoro ‘até amanhã, camaradas’. E agora?

Agora, a nossa extrema-esquerda habita o pior dos mundos: romper com os entendimentos seria reforçar ainda mais o PS e abandonar a gamela do poder; continuar a engolir todos os sapos significa alienar a sua força eleitoral rumo à irrelevância.

Nada de novo: o destino dos ‘idiotas úteis’ nunca foi coisa que se invejasse.

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)