Sub-categorias

Notícia

Fenómeno extremo

Eduardo Dâmaso

Fenómeno extremo

Depois, queixem-se do populismo quando as pessoas não votam.
  • 0
  • 2
As conclusões e a linguagem do relatório da Inspeção-Geral da Administração Interna e da própria ministra sobre o incêndio que matou 64 pessoas em Pedrógão Grande são praticamente inqualificáveis. Causam uma perplexidade tal que parecem atiradas de outro planeta para a Terra.

Passaram quase dois meses da tragédia e este relatório e o que a ministra diz a propósito representam mais um triste episódio de uma tragédia que não acaba.

Morreram 64 pessoas e o mesmo Estado que não as salvou afunda-se todos os dias numa indecorosa atitude de empata, apenas com o objetivo de salvar a pele a meia dúzia de burocratas e políticos que não estiveram à altura das exigências.

Ainda andam a fazer ‘análises macro’ sobre o comportamento do SIRESP? Francamente. Depois de empatarem as indemnizações, vêm agora atirar o apuramento de responsabilidades objetivas para as calendas.

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)