Sub-categorias

Notícia

Brincar com o fogo

Alfredo Leite

Brincar com o fogo

Nem sauditas nem Israel permitirão corredor xiita de Teerão ao Líbano.
  • 0
  • 1
Por Alfredo Leite|alfredoleite@cmjornal.pt|11.11.17
  • partilhe
  • 1
  • 0
Há uma guerra de palavras no Médio Oriente que pode resvalar para um conflito armado de consequências terríveis para a região.

A escalada, por enquanto verbal, ganhou nova dimensão quando o Iémen - onde iranianos e sauditas se defrontam por interpostas fações - disparou um míssil contra a capital saudita. Riade não perdeu tempo e responsabilizou Teerão pelo ataque. A partir daí, os episódios sucedem-se e estão a alastrar à vizinhança. Foi no meio desta turbulência que o primeiro-ministro do Líbano se demitiu optando por anunciar primeiro a decisão às autoridades sauditas e só depois ao seu parlamento.

A entrada do Líbano nesta equação aumentou mais o nervosismo regional. O Hezbollah, grupo libanês que tanto a Europa como os EUA consideram "terrorista", acusa Riade de promover a instabilidade no país, enquanto os sauditas prometem tolerância zero à fação do Líbano.

É que o Hezbollah combate na Síria ao lado de Assad contra o Daesh e a derrota do califado significaria a criação de um corredor xiita entre o Irão e o Mediterrâneo. Ou seja, as armas de Teerão chegariam facilmente ao Hezbollah e isso é algo que não será tolerado nem por sauditas nem por Israel.
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)