A mulher de César

Bruno Figueiredo

A mulher de César

A ASAE era obrigada a inspecionar anualmente todos os parques infantis.
  • 0
  • 36
Por Bruno Figueiredo|11.12.17
  • partilhe
  • 36
  • 0
À mulher de César não basta sê-lo. É preciso parecê-lo." Para a ASAE apenas tem relevado a segunda premissa. Habita no mundo das aparências e disfarça as suas fragilidades com números.

Da esfera quimérica do Inspetor-Geral da ASAE, com base na fiscalização anual de 40 mil operadores, nasce um mundo edílico: a taxa de incumprimento é baixíssima e o consumidor está seguro. "Com papas e bolos enganam-se os tolos!" Mas, de quando em vez, a realidade bate à porta e há quem não se deixe enganar.

Recentemente, um Grupo Parlamentar questionou o Governo quanto à segurança dos Parques Infantis de Santa Maria da Feira.

Em reação, saíram as brigadas para a rua: em nove parques infantis inspecionados (amostra possível face ao reduzido corpo inspetivo), sete foram autuados por diversas infrações, incluindo falta de segurança. A taxa de incumprimento foi de 77%, contrariando os 18% orgulhosamente anunciados por Pedro Portugal Gaspar.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)