Sub-categorias

Notícia

As audiências como nunca as vê

Eduardo Cintra Torres

As audiências como nunca as vê

A informação sobre audiências costuma resumir-se à parte que cada canal tem, o share. Parecem vitórias diárias, mas o retrato é incompleto.
  • 0
  • 1
Por Eduardo Cintra Torres|02.12.16
  • partilhe
  • 1
  • 0

































A audiência dos canais generalistas entre os mais novos é um desastre: menos de metade de cabo e outros entre os 4 e os 14 anos e pouco mais de metade entre os 15 e os 24 anos. Só ultrapassa cabo e outros nos portugueses com mais de 44 anos.


































Desastre total: a RTP 1 tem metade ou menos da audiência da SIC ou TVI entre os portugueses dos 4 aos 14 anos. A RTP 2 atrai-os um pouco, mas ainda assim menos que a RTP 1. A RTP quase não existe para essa audiência: só 5% vê a RTP 1 e 3% a RTP 2.


































A pirâmide de idades da RTP 1 é a mais desequilibrada: a audiência no grupo acima dos 74 anos é mais de nove vezes superior à dos miúdos. A da TVI apenas 3,3 vezes mais e a SIC apenas o dobro. A programação da RTP 1 é menos universal que a dos concorrentes.


































Este ano, pela primeira vez, a audiência dos generalistas entre os mais de 80% que têm TV paga é igual à do cabo. Quer dizer, os espectadores vão criando o hábito de ver as alternativas aos generalistas. A revolução é subterrânea. Terá consequências.


































Marques Mendes, cada vez mais o porta-voz oficial de Marcelo Rebelo de Sousa, dá-nos pistas: domingo disse que o presidente não voltará a imiscuir-se na vida interna do PSD, mas ficou claro que quer mudança depois das autárquicas. Isto é: imiscui-se.


































Desta vez não trago gralhas, que tanto palram nos rodapés. Trago um erro. A SIC diz que Fernando Medina se "recandidata" à presidência da Câmara de Lisboa. Ora como é que se "recandidata" se nunca se candidatou antes? Chegou lá por empurrão de Costa.

TENDÊNCIAS  

Controlo

Saíram mais dados sobre o plano de Sócrates para controlar a TVI. Na altura não conseguiu, por intervenção de Cavaco. Mas - extraordinário - conseguiu com Sócrates já em desgraça. A TVI é o canal à sua disposição. A manobra passava por José Miguel Júdice, que agora comenta na TVI. Com a posse da TVI (e do ‘DN’, ‘JN’ e TSF), o governo e o PS toleram uma RTP mais solta. Até ao dia. 

Arquivo
O presidente da RTP anunciou que grande parte do arquivo da RTP ficará disponível online, grátis. Excelente medida. Fui eu quem a propôs há anos, neste jornal, em conferências e inclusive em conversa com o próprio presidente da RTP. Na altura, ninguém ligou nenhuma, mas a ideia fez o seu caminho. Parabéns à RTP por aceitar uma boa ideia. Beneficiam os portugueses, pois o arquivo é deles.
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)