Sub-categorias

Notícia

Assim não vale

Manuel Catarino

Assim não vale

O psiquiatra Vilas Boas foi condenado por violação de uma paciente durante a consulta.
  • 4
  • 0
Por Manuel Catarino|01.09.13
  • partilhe
  • 0
  • 4
Assim não vale

A vítima, grávida, sofria de depressão. O alarve forçou-a a relações sexuais.

O médico recorreu da pena para o Tribunal da Relação do Porto. O caso, para sorte dele, foi apreciado por juízes com um fraquinho por cenas sado-maso. Só pode ser isso.

A desembargadora Eduarda Pinto e Lobo e o desembargador Manuel Castela Rio acharam que o psiquiatra não usou de violência excessiva e absolveram-no do crime. Arrancar cabelos e atirar a parceira contra o sofá – sem consentimento, como fez o médico – não é nada violento.

Tudo o que não meta partir uns ossinhos é aceitável.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)