Sub-categorias

Notícia

Blog

Francisco José Viegas

Blog

É inaugurada sexta-feira, em Lisboa (na Fundação Calouste Gulbenkian), a exposição ‘A Hora da Estrela’, dedicada a Clarice Lispector e, naturalmente, à sua obra.
  • 0
  • 0
Por Francisco José Viegas|03.04.13
  • partilhe
  • 0
  • 0
Blog

No essencial, trata-se da exposição que ocupou o Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, durante boa parte de 2007 – vale a pena atravessá-la e reler Clarice (1920-1977), nascida na Ucrânia, numa família que procurou o Brasil para fugir à perseguição de judeus. Talvez ‘A Hora da Estrela’, sua derradeira obra publicada em vida, em 1977.

Ou talvez ‘Perto do Coração Selvagem’, de 1943, o primeiro que li. Nesses anos em que a literatura brasileira era detestada pelos académicos e pelos ‘proprietários’ empertigados da literatura portuguesa (como os tempos mudam...), o nome de Clarice era um dos que me apresentou uma escritora radical, profunda, cheia de abismos escuros e invisíveis, que escrevia que "viver ultrapassa qualquer entendimento".

A Planeta Tangerina, que recebeu recentemente o prémio de melhor editora europeia na área do infantojuvenil, acaba de publicar ‘Irmão Lobo’, de Carla Maia de Almeida, com ilustrações de António Jorge Gonçalves. Pérola.

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)