Sub-categorias

Notícia

Por João Pereira Coutinho|20.05.17
  • partilhe
  • 32
  • 0
Nunca acreditei na harmonia celestial entre um Presidente popular e um primeiro-ministro popular. Portugal é um país pequeno para dois egos institucionais. Assim foi com Soares e Cavaco. Assim foi com Cavaco e Sócrates. Assim será com Marcelo e Costa? Não sabemos. Mas há sinais de insónia em Belém. Com Fátima, futebol e festival, sem falar da economia pátria, os portugueses cresceram 20 centímetros, disse o Presidente.

O que ele não disse é que o governo também cresceu e está mais próximo de se libertar da tutela presidencial. Donde, que fazer? Marcelo responde: pedir uma economia a galopar nos 3,2% e um défice nos 1,4% já este ano. Tradução: duas metas quiméricas para que o dr. Costa possa murchar e perder os 20 centímetros que agora tem.

No fundo, Marcelo sabe que os governos são como as crianças: andamos com elas ao colo e depois as ingratas crescem e começam a dispensar-nos.
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)