Sub-categorias

Notícia

Descongelar carreiras

Mário Nogueira

Descongelar carreiras

Estava prometido para 2017, depois 2018 e agora talvez seja em 2021!
  • 0
  • 0
Por Mário Nogueira|18.04.17
  • partilhe
  • 0
  • 0
Muito se tem falado do descongelamento das carreiras na Administração Pública, com o governo que prometeu o descongelamento para 2017, a transferi-lo para 2018 e, agora, a deixar que conste que poderá ir até 2021!

Para os professores, como para todos os trabalhadores da AP, em matéria de carreiras, 1 de janeiro de 2018 será como deveria ter sido o de 2011. Seria inaceitável se assim não fosse e o governo procurasse impor um qualquer faseamento, como se os sucessivos congelamentos – 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 e 2017 – não fossem faseamento suficiente, que caiu em cima de mais dois anos e meio, ainda não devolvidos, entre agosto de 2005 e final de 2007.

Um ‘faseamento’ imposto de forma agravada aos milhares de docentes que ingressaram nos quadros após 2009 e que, independentemente do seu tempo de serviço, ficaram retidos no 1º escalão, com salário igual ao que já tinham como contratados.

Mas não basta descongelar, é necessário recuperar integralmente estes quase dez anos de serviço cumprido, pois, se assim não for, a maior parte dos professores jamais atingirá o topo da sua carreira. Estaríamos, então, perante a destruição das carreiras docentes, o que seria absolutamente inaceitável.

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)