Sub-categorias

Notícia

Entra fumo nos olhos

Leonardo Ralha

Entra fumo nos olhos

Muitos preferiram chamar-lhe revolucionário, polémico e histórico.
  • 0
  • 34
Por Leonardo Ralha|27.11.16
  • partilhe
  • 34
  • 0
Cantavam os saudosos The Platters que todos os que amam são cegos, pois quando o coração está em chamas entra fumo nos olhos. Compreende-se, por isso, o desgosto dos comunistas portugueses com a morte de Fidel Castro, uma das raras lendas vivas da sua ideologia.

Mais difícil de compreender é a reverência de outros ao cubano que derrubou uma ditadura que oprimia o seu povo há sete anos para instaurar outra que oprime o seu povo há 57. Sobretudo quando alguns dos reverentes passaram os seus verdes anos a ser oprimidos por outro ditador.

Em Portugal, até a palavra ‘ditador’ foi varrida para debaixo do mesmo tapete onde jazem as vítimas do regime cubano. Muitos preferiram chamar-lhe revolucionário, polémico e histórico, atirando fumo para os olhos dos outros, como se Fidel ainda tivesse o charuto na boca.
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)