Sub-categorias

Notícia

Grãos na máquina de Espírito Santo

Mário Pereira

Grãos na máquina de Espírito Santo

André silva, para ser um finalizador implacável, não pode correr tanto.
  • 0
  • 0
Por Mário Pereira|26.11.16
  • partilhe
  • 0
  • 0
O empate sem golos do FC Porto em Copenhaga, num jogo em que a vitória lhe garantia vaga entre as 16 melhores equipas da Champions, deixou uma vez mais evidente o mal de que enferma a formação que veste de azul-e- -branco. A finalização, por estes dias, é calcanhar de Aquiles, como o comprovam os números: dois golos nos últimos cinco jogos. Ou seja, em 480 minutos, não faltando aqui a meia hora do prolongamento em Chaves, no adeus à Taça de Portugal.

Em nenhum destes cinco jogos o FC Porto foi inferior. Bem pelo contrário. Revelou equilíbrio defensivo, não deixando os adversários criar muitas situações de golo, e construiu sempre muitas oportunidades de visar a baliza contrária.

Para cúmulo do paradoxo, tem no eixo do ataque o melhor ponta de lança do futebol português, André Silva. Então se é assim, porque não marca o FC Porto golos? A razão parece estar à vista: André Silva, para ser um finalizador implacável, para ter total disponibilidade física e mental na cara do golo, não se pode desgastar tanto como acontece invariavelmente nos jogos do FC Porto. O homem trabalha demais do que um número nove puro deveria fazer.

Há ainda outro detalhe: Diogo Jota, excelente jogador mas muito jovem, ainda não tem rotinas com o companheiro. Discute-lhe os espaços, duplica-lhe as movimentações, atrai defesas para o seu caminho, em vez de os arrastar para outros terrenos. Quando Espírito Santo afinar esta dupla, o FC Porto estará muito perto de se tornar numa grande equipa.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)