Sub-categorias

Notícia

Há alternativa

Paulo Morais

Há alternativa

A austeridade que fustiga os portugueses, com aumento de impostos e redução de salários, é perfeitamente evitável. Desde que o governo opte por outro tipo de medidas, que penalize menos os cidadãos e as empresas, retire privilégios aos poderosos e altere de facto a estrutura de despesas do Estado.

Por Paulo Morais|01.05.12
  • partilhe
  • 0
  • 13
Há alternativa

Em primeiro lugar, devem ser renegociadas todas as parcerias público-privadas rodoviárias, que chegam a ter rentabilidades garantidas superiores a 14%; o Estado terá, desde já, um ganho anual de cerca de três mil milhões de euros. A segunda medida consiste na imediata reestruturação da dívida pública, bastando substituir os contratos de crédito ruinosos, e assim poupar cerca de dois mil milhões. Não é admissível que o Estado continue a pagar anualmente em juros nove mil milhões de euros, mais do que gasta com o Serviço Nacional de Saúde.

Impõe-se ainda reduzir os alugueres e rendas imobiliárias que o Estado paga neste momento. São centenas de milhões de euros a mais em cada ano! Numa fase em que o mercado imobiliário está em baixa e as rendas nos privados vêm diminuindo progressivamente, porque não baixa a despesa do Estado nesta rubrica? Ainda por cima, quando muitos contratos foram inflacionados para favorecer proprietários amigos!

Outra área onde se poderia também obter um ganho de mil milhões é a da formação profissional. Grande parte da formação financiada limita-se a manter os formandos ocupados, enquanto a maioria dos recursos é desviada para o enriquecimento de alguns ‘empresários’ mais habilidosos.

Se o governo tiver coragem para implementar este tipo de medidas, pode poupar anualmente até sete mil milhões, sem penalizar os cidadãos. E muda definitivamente a estrutura da despesa do Estado, retirando privilégios aos poderosos.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De  Anónimo 27.06.16
    Politicos?
13 Comentários
  • De  Anónimo 27.06.16
    Politicos?
    Responder
     
     0
    !
  • De Cucu24.09.12
    A culpa é de nós todos, nao temos tom.... para por isto na ordem.
    Responder
     
     0
    !
  • De Paulo Sousa23.09.12
    É URGENTE RETIRAR TODAS AS MORDOMIAS AOS POLITICOS, VIATªs MOTORISTAS,CARTÕES DE CRÉDITO/PASSAR S/ VENCTº P/ METADE; NOS MAIS RICOS DE PORTUGAL APLICAR UMA TAXA DE 10% NO S/ CAPITAL; ACABAR C/ FUNDAÇÕES E INSTºs PUBLICOS
    Responder
     
     1
    !
  • De Maria José21.09.12
    Faltam muitos tomates neste país! Sobra muita incompetencia e corrupação.
    Responder
     
     10
    !
  • De Raul Calazans21.09.12
    Estas ditas soluções são banalidades que, de tão ouvidas, já cansam os ouvidos, mesmo quando vêm embrulhadas em celofanes vistosas para enganar papalvos. O que é dito é que o Estado não deve cumprir nenhum contrato!
    Responder
     
     34
    !

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)