Sub-categorias

Notícia

Por José Diogo Quintela|13.09.17
  • partilhe
  • 4
  • 0
A Porto Editora cedeu. A presidente da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG), sob orientação do ministro-adjunto, corrigiu as três autoras dos cadernos sexistas.

Tudo isto teria sido evitado se as autoras tivessem sido orientadas por alguém. Nem era preciso ser ministro, bastava ser homem.

Vou então orientar a minha mulher para denunciar a CIG à CIG por, no combate aos estereótipos de género, perpetuar estereótipos de género. Nomeadamente, participando na prática da versão subtil de mansplaining, o mansorienting.

Pois é. A CIG já estava a festejar o golo, mas veio o VAR e assinalou fora-de-jogo. (Uma vez que a analogia mete a lei do fora-de-jogo, conto com o ministro para a explicar às mulheres da CIG).
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)