Sub-categorias

Notícia

Por Magalhães e Silva|17.09.17
  • partilhe
  • 0
  • 1
Neste mundo ocidental que é o nosso, o escrutínio moral a que toda a notoriedade está sujeita pode contribuir para sociedades em que os padrões de comportamento irrepreensível sejam, cada vez mais, o pão nosso de cada dia.

E esta é a abordagem que tem superlativa importância quando se trata de quem exerce funções públicas ou a elas se candidata.

Em causa, não estará, nem apenas, nem principalmente, a prática de qualquer crime infamante, ou que ponha em causa valores relacionados com a vida coletiva; nem sequer qualquer violação da lei – quem poderá excetuar-se?! -, mas tão-só o que mereça grave censura moral, por mais que a lei o permita.

Vem isto a propósito do que uma estação de televisão, dita de referência, qualificou como a "casa de luxo" comprada por Fernando Medina - 180 m2 e 645 000 euros. Excelente casa poderá ser; de luxo, no estado atual do mercado imobiliário, duvido. Mas conceda-se o luxo.

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)