Sub-categorias

Notícia

O Abílio e os Demodex

J. Rentes de Carvalho

O Abílio e os Demodex

Se há coisa que me mete confusão é a capacidade que muitas pessoas têm de detalhar em extremo os tratamentos que fizeram ou andam a fazer.
  • 0
  • 1
Por J. Rentes de Carvalho|12.11.17
  • partilhe
  • 1
  • 0

Mencionam depois os laços familiares, anunciando vagos parentescos, ou referindo-os em pormenor, esclarecendo, por exemplo, que se trata do sobrinho de um cunhado ou da filha dos vizinhos do terceiro andar.

O Abílio, amigo velho e ligeiramente hipocondríaco, é desses. Como tem boa memória, gosta de contar e aprecia o detalhe, de tantas vezes o ouvir sei o nome dos ortopedistas do hospital de Gaia e o dos cardiologistas que trabalham no de Matosinhos.

Quando lhe deram a reforma, há-de haver sete ou oito anos, essa particularidade do seu carácter como que acelerou, pois a internet, que a contragosto usava no escritório, desde então lhe ocupa uma boa parte do tempo. Diz a esposa, a D. Rosinha, que às vezes o encontra como que hipnotizado a olhar para o ecrã, a ponto de nem sentir que está ao seu lado, a lembrar-lhe que são horas da deita.

Conta ela também que no princípio ainda o espiou, suspeitando que aquele interesse do marido fosse pelas porcarias que há por aí e são a desgraça de tantas famílias. Felizmente, pôde constatar que não é desses, bem ao contrário, muitas vezes até se aborrece quando a chama e ela demora a ir ver os casos extraordinários que descobre e lhe quer mostrar.

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)