Sub-categorias

Notícia

Poupar para Berlim

Magalhães e Silva

Poupar para Berlim

Tem sido recorrente o discurso da sobredimensão do Estado e da sua colonização por sucessivas clientelas partidárias, ao ritmo das eleições e da alternância de partido no poder.
  • 1
  • 0
Por Magalhães e Silva|26.05.13
  • partilhe
  • 0
  • 1
Poupar para Berlim

Quando, agora, se anuncia o supercrédito fiscal para regenerar o investimento, noticia-se, também, o mau desempenho da despesa, apesar do saldo orçamental ainda estar aquém das exigências da Ocupação. Certo é, porém, que o equilíbrio das contas públicas está sobretudo dependente da redução da despesa por via da racionalização do aparelho do Estado, e não da sangria fiscal de todos nós para perseguir o equilíbrio à custa da receita, retirando à economia o ar de que precisa. Eleitos, entre outros objetivos, para procederem à reforma do Estado, PSD e CDS, dois anos volvidos, ainda não produziram sobre o tema uma única ideia. E o primeiro ar de graça do Ministro Gaspar, com o supercrédito fiscal, aparece quando Schäuble diz que sim e a banca alemã já não corre risco com a dívida portuguesa. Seguramente eivado de primarismo, posso dizer: que bom que é poupar para Berlim!

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
1 Comentário
  • De Tomas Silveira26.05.13
    Este sr.parece que é advogado.Deve declarar ao fisco o ordenado minimo nacional.A sociedade tem beneficiado muito com estes advogados.Tem uma ordem da desonestidade que em vez de ajudarem os cidadãos só os roubam.
    Responder
     
     3
    !

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)