Sub-categorias

Notícia

Regalias na TAP

Regalias na TAP

Os grevistas não andam com vida fácil. A sociedade está pouco tolerante para quem, numa altura de aflição das empresas do Estado, pára de trabalhar para reivindicar. Há muitas razões para estar pouco tolerante. E agora há mais uma: as exigências dos grevistas.
  • 0
  • 0
14.06.11
  • partilhe
  • 0
  • 0
Regalias na TAP

A TAP, para poupar gastos, anunciou a redução de um tripulante por voo. Os tripulantes protestaram e puseram em causa a qualidade de serviço e as condições de segurança. Os protestos faziam pouco sentido: alterar a qualidade de serviço é uma decisão de gestão, não é sindical; e a TAP viaja hoje com mais tripulantes do que muitas companhias sem problemas de segurança. A medida da TAP obrigava, isso sim, os tripulantes a trabalharem mais.

A greve foi desconvocada. Em troca de quê? De 200 tripulantes serem efectivados, de 60 chefes de cabina e cerca de duas dezenas de supervisores serem promovidos, de mais horas de descanso e distribuição de folgas e horários de modo a favorecer as férias. E de mais uns voos de graça para a família. Fizeram uma greve oportunística, que aproveita a vulnerabilidade da empresa no início do Verão e o vazio de Governo (as promoções, por exemplo, estavam proibidas) para ganhar regalias. Afinal somos todos capitalistas.

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)