Sub-categorias

Notícia

Uma fadista de pazes feitas

Miguel Azevedo

Uma fadista de pazes feitas

Mísia começou a gravar numa época ingrata.
  • 0
  • 0
Por Miguel Azevedo|26.11.16
  • partilhe
  • 0
  • 0
Desprezada... Mísia começou a gravar numa época ingrata. O fado vivia ainda numa redoma, espartilhado estupidamente entre o que se podia e não se podia fazer com ele, Amália ainda era rainha absoluta no ativo (ainda o é, onde quer que esteja) e a imprensa procurava avidamente novas divas desprezando quem não soava como a deusa do fado.

Mísia sofreu por ser diferente, por ser original, se calhar por estar à frente do seu tempo. A verdade é que se existe o tão discutido fado novo, ele surgiu com ela. Nascida no Porto mas com raízes catalãs, filha de bailarina de música clássica espanhola e neta de uma artista do burlesco, Mísia assustou muita gente. Uns fizeram-lhe guerra, outros ostracizaram-na, dentro e fora do fado. Ao longo dos anos, foi sempre mais reconhecida fora do que dentro de Portugal, idolatrada, por exemplo, na Argentina, Espanha ou França onde foi por várias vezes premiada. A entrevista que se segue nas próximas páginas foi feita em sua casa, num prédio antigo, lindo, de entrada imponente, ali para os lado da Bica, bairro típico, pertinho do Adamastor. "Sempre que posso faço questão de dar entrevistas em minha casa para ver se de uma vez por todas as pessoas de convencem que eu vivo em Portugal, em Lisboa." Frontal, polémica e corajosa, optou por fazer do fado a sua estranha forma de vida.

Chegou assim aos 61 anos com a Susana mulher e a cantora Mísia já muito "misturadas", com uma obra invejável e uma vida tranquila. "Já fiz as pazes com todas as pessoas que queria. Quantos anos se pode estar zangado com uma pessoa mesmo gostando dela? Neste momento acho que não há ninguém esquecido. Uma das coisas mais bonitas da vida é as pessoas reencontrarem-se como se nada de mal tivesse acontecido e saberem dizer uma à outra: Tenho tantas saudades tuas." E isto é fado.   

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)