Sub-categorias

Notícia

Costa rejeita que PS afronte Marcelo ao manter lei de financiamento partidário

Socialista considera que medida "deveria ter sido objeto de um debate mais alargado".
13.01.18
O secretário-geral do PS rejeitou este sábado que os socialistas afrontem o Presidente da República e o PSD ao insistirem nas alterações à lei de financiamento dos partidos, alegando que as críticas incidiram sobre a falta de debate.

Esta posição foi assumida por António Costa em declarações aos jornalistas, antes de começar a reunião da Comissão Nacional do PS, depois de interrogado sobre as razões que levam os socialistas a insistirem num diploma alvo de veto político por parte do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

"Não se trata de afrontar o Presidente da República, que foi aliás muito explícito na sua mensagem, não pondo nenhuma reserva de fundo quanto à lei" e "dizendo simplesmente que deveria ter sido objeto de um debate mais alargado", alegou o primeiro-ministro.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!