Gestores das Lezírias pedem demissão

O presidente e vice-presidente da Companhia das Lezírias apresentaram a demissão a semana passada. Segundo apurou o CM, António Coelho de Sousa (que era presidente desde 19 de Julho de 2010) e Manuel Nogueira (vogal desde 2005) abandonaram as funções em protesto contra a falta de decisão da tutela em confirmar ou nomear uma nova administração para a Companhia das Lezírias.
08.11.11
  • partilhe
  • 0
  • +
Gestores das Lezírias pedem demissão
António Coelho de Sousa deve voltar para a Universidade de Évora, onde é professor Foto d.r.

O mandato da actual administração terminou em Dezembro de 201o, estando prevista uma assembleia geral da empresa para Março para reconduzir, ou não, os actuais administradores. Em virtude da instabilidade política, essa assembleia nunca se chegou a realizar e o novo Governo não tomou nenhuma decisão, apesar da insistência dos responsáveis da Companhia das Lezírias.

Fonte oficial do Ministério da Agricultura disse ao CM que "ainda nada está decidido sobre o futuro da Companhia das Lezírias, o assunto está a ser estudado, de forma a serem escolhidas as melhores soluções para cada caso".

O CM sabe que dois nomes estão na corrida para a liderança da Companhia das Lezírias: Paulo Caetano, ex-cavaleiro tauromáquico e candidato pelo CDS-PP em Portalegre, e Salter Cid, que já ocupou o lugar de presidente das Lezírias, afastado por Sócrates e que colocou a Companhia em tribunal, pedindo uma indemnização de centenas de milhares de euros.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!