Homem do BPN ouvido no inquérito a Camarate

O ex- administrador da Plêiade, grupo que foi comprado pelo BPN, Lencastre Bernardo, será ouvido à porta fechada na X comissão de inquérito parlamentar à tragédia de Camarate.
22.05.13
  • partilhe
  • 0
  • +


O nome de Lencastre Bernardo, que foi diretor-adjunto da PJ entre 1977 e 1979, surgiu no testemunho de José Esteves, além de ser mencionado numa carta de Farinha Simões, em que este reclama ter participado na preparação do atentado que vitimou, em 1980, o então primeiro-ministro Sá Carneiro e o ministro da Defesa Amaro da Costa, assim como os respetivos acompanhantes. Lencastre Bernardo nunca foi ouvido no caso, e agora falta apenas acertar a data. O pedido foi de Miguel Santos, do PSD, e foi aprovado por unanimidade.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
4 Comentários
  • De a magalhaes22.05.13
    A verdade é que a vida deste Bernardo melhorou meteoricamente depois do acidente, chegando a trabalhar com Eanes na PR. Era muito amigo do Sanches ... e foi do SEF ...etc
    Responder
     
     0
    !
  • De Raimundo22.05.13
    Afinal somos muito ricos. Temos gasto muito dinheiro com estas comissões que depois não levam a nada e continuamos com o mesmo. Se o dinheiro saísse do bolso de que quer fazer as ditas comissões de certeza não efectuavam
    Responder
     
     1
    !
  • De Pedro22.05.13
    Que pena não terem ido todos do elenco PSD.
    Responder
     
     5
    !
  • De Jose Manuel22.05.13
    La andam ainda k esta paranoia, a perder tempo e a gastar dinheiro aos contribuintes !francamente !!
    Responder
     
     5
    !