Sub-categorias

Notícia

Angola já tem processo físico da Operação Fizz e pode decidir próximos passos

O envio da documentação para as autoridades judiciárias angolanas resultou de uma decisão, em sede de recurso, do Tribunal da Relação de Lisboa.
Por Lusa|12.07.18
  • partilhe
  • 0
  • +

O processo em papel da Operação Fizz, envolvendo o ex-vice-Presidente angolano, Manuel Vicente, já chegou a Luanda, condição necessária para decidir os próximos passos, disse à agência Lusa a Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola.

A informação foi avançada por fonte oficial da PGR angolana, confirmando a receção, esta semana, em Luanda, de todo o processo físico, proveniente da congénere portuguesa, após a decisão de transferência tomada em maio pelo Tribunal da Relação de Lisboa.

"O processo está a ser analisado para se ver o estado em que se encontra e, posteriormente, decidir-se que passos deverão ser dados. O processo é complexo, volumoso, levará algum tempo", descreveu a mesma fonte.

Na quarta-feira, questionado pela agência Lusa, o vice-procurador-geral da República de Angola, Mota Liz, garantiu que "obviamente" o processo, em Luanda, "vai seguir a sua tramitação normal".

Em comunicado enviado no mês passado à agência Lusa, a PGR angolana tinha confirmado ter recebida a certidão digital do processo a 19 de junho, na qualidade de "autoridade central para efeitos de cooperação judiciária internacional em matéria penal", do processo que corria no tribunal de Lisboa, "na sequência da sua transferência para continuação do procedimento criminal em Angola".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!