Piratas da net atacam offshores

O site oficial do PS foi atacado por piratas informáticos que elegeram um único alvo: o ex--primeiro-ministro José Sócrates. Para o efeito, o grupo Lulz-SecPortugal, ou movimento AntiSecPT, colocou ontem, entre as 17h00 e as 18h00, extractos bancários alegadamente atribuídos a familiares do também ex-líder do PS de uma empresa offshore nas ilhas Caimão, a Medes Holdings LLC.
05.12.11
  • partilhe
  • 0
  • +
Piratas da net atacam offshores
Foto Duarte Roriz

O PS fechou o site a partir das 18h00, e avança com uma auditoria. No limite, pondera uma queixa às autoridades. No ataque, os piratas – que já atacaram outras instituições do Estado – fecharam o site, mudaram-lhe a cor de fundo vermelho para preto, associaram-lhe uma imagem sorridente de Sócrates a algumas legendas. "Esta pessoa que passou tantos anos como primeiro-ministro da nossa nação, e pediu tantos sacrifícios (...), hoje tem a família envolvida em esquemas pouco dignos como primeiro-ministro", escreveram os piratas. O punho cerrado símbolo do PS foi alterado para um gesto insultuoso.

Os documentos com transferências offshores são alegadamente atribuídos a familiares de Sócrates – um tio e primos – e podem ser os mesmos entregues às autoridades por Mário Machado, líder da extrema-direita, condenado e preso. Em causa estão 383 milhões de euros, conforme já noticiou o CM.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!