Ampliação de lar para crianças foi travada

Câmara de Portimão licenciou o edifício já existente mas inviabilizou ginásio e escritórios.
Por Ana Palma|21.03.18
Ampliação de lar para crianças foi travada
Foto Pedro Noel da Luz
A Câmara de Portimão travou o projeto de ampliação do Lar da Criança, que pretendia criar um pequeno ginásio e alguns escritórios naquele espaço, na avenida Miguel Bombarda. A autarquia licenciou, por outro lado, os edifícios já existentes, que tinham já sido alvo de uma ampliação em 2005, com base num projeto da autoria do arquiteto Vicente de Castro - o autor do projeto inicial - e da sua filha.

Isto mesmo foi ontem confirmado ao CM pelo vice-presidente da autarquia portimonense, Castelão Rodrigues, que recordou ter o edifício em causa sido concebido por Vicente de Castro nos finais da década de 50, tendo servido como dispensário. "O projeto foi licenciado em 1959 e, quando o dispensário saiu dali, foi lá instalado o Lar da Criança", recordou.

Segundo o autarca, "com o avançar dos anos, a legislação foi alterada e levou a novas exigências de espaço para aquele tipo de estabelecimento, nomeadamente a redução do número de alunos por sala". Esta situação levou "à necessidade de alterações ao projeto inicial, com vista à ampliação do lar, o que foi feito por Vicente de Castro e pela filha".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!