Apanha de lapas interdita na Parede e em São Pedro

Manutenção de zona protegida envolve um investimento anual de 20 mil euros por parte da autarquia.
Por João Saramago|22.05.18
  • partilhe
  • 6
  • +
Apanha de lapas interdita na Parede e em São Pedro
Foto Direitos Reservados
Cascais criou a primeira área marinha protegida do País com gestão municipal. "Uma medida que interdita a apanha de todas as espécies existentes, como lapas, mexilhões, caranguejos ou ouriços-do-mar", revelou esta segunda-feira ao CM a vereadora com o pelouro do Ambiente, Joana Pinto Balsemão.

Criada com o objetivo de salvaguardar os valores naturais e a elevada biodiversidade, a área protegida estende-se por cerca de dois quilómetros de costa entre as praias da Parede e de São Pedro do Estoril.

A gestão deste espaço passa a ser realizada pelo município, que canalizou para esta ação um orçamento anual de 20 mil euros. A criação da zona protegida, que se estende por cerca de 500 metros no oceano Atlântico, "não impede a atividade balnear nem a pesca lúdica à linha, ou a caça submarina, desde que não exceda a captura de 7,5 quilos de peixe", adiantou a vereadora. A medida surge a partir do alargamento dos limites da zona de interesse biofísico das Avencas.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!