Hospital de Faro regista maior subida de queixas

Hospital recebeu 1940 reclamações de utentes, um aumento de 142% em relação a 2016.
Por João Mira Godinho|09.06.18
Com 1940 reclamações de utentes, em 2017, o Hospital de Faro é a unidade pública com internamento com o segundo maior número de queixas registadas, apenas ultrapassada pelo Amadora-Sintra (2185). O número, revelado pela Entidade Reguladora da Saúde (ERS), representa "um agravamento de 142%" em relação a 2016, diz o PSD/Faro em carta ontem enviada ao ministro da Saúde. No documento, o partido reclama que Adalberto Campos Fernandes "afirme esta unidade como o maior desafio que tem a nível nacional".

Destacando que o hospital "é a unidade que mais reclamações suscita por atendimento", o PSD/Faro diz que se trata "muito provavelmente do pior serviço público do País". Os sociais-democratas recordam que, em março de 2016, o governante prometeu resolver "as dificuldades inaceitáveis" da saúde pública na região antes do verão desse ano. E, na altura, pediu que lhe "cobrassem a palavra dada". Agora, "é isso que estamos a fazer", dizem na carta, e exigem "medidas para estancar a hemorragia que se verifica no Hospital de Faro".

O relatório do Sistema de Gestão de Reclamações da ERS coloca ainda a Unidade de Saúde de Portimão na liderança nacional no número de queixas de utentes entre as unidades sem internamento, com 348. Nesta lista, a Unidade de Saúde de Faro surge na terceira posição, com 292 - o segundo lugar é ocupado pela USF de Paço de Arcos, com 301 queixas.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!