Mais de três mil pessoas vivem em bairro clandestino de Almada

Segundo Torrão, na freguesia da Trafaria, começou a formar-se ilegalmente há mais de 40 anos.
19.08.18
Perto da praia de São João e com vista privilegiada para Lisboa, o Segundo Torrão, na freguesia da Trafaria, em Almada, distrito de Setúbal, é um bairro clandestino onde mais de três mil pessoas vivem em condições precárias.

Foi há cerca de 40 anos que o Segundo Torrão se começou a formar ilegalmente, uma condição que se mantém, assim como as carências habitacionais, a falta de luz, de esgotos ou de limpeza nas ruas.

"É surreal, porque o bairro tem características de uma favela, não tem infraestruturas, é um bairro de génese ilegal, não tem praticamente limpeza camarária, só temos dois ou três pontos de recolha de caixotes do lixo para uma zona gigante, com quase três mil pessoas. Estamos a falar de 500 fogos precários", contou à agência Lusa Alexandra Leal, coordenadora da Associação Cova do Mar e do ATL gratuito Fábrica dos Sonhos.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!