Três dias de tradições com a Festa da Espiga

Evento realiza-se desde 1968 e já levou câmara a mudar dia do feriado municipal.
Por João Mira Godinho|08.05.18
  • partilhe
  • 7
  • +
Três dias de tradições com a Festa da Espiga
Desfile etnográfico realiza-se na tarde do primeiro dia, à tarde, e repete-se, depois, na noite de sexta-feira Foto Direitos Reservados
Foi em 1968 que o então presidente da Junta de Freguesia de Salir, José Viegas Gregório, decidiu começar a realizar a Festa da Espiga. De então para cá, a celebração foi ganhando relevo e até a Câmara de Loulé mudou o feriado municipal para o Dia da Espiga (que se celebra 40 dias após a Páscoa, na Quinta-feira da Ascensão), pela "importância que o evento ganhou como cartaz turístico do interior rural do Algarve", refere a autarquia.

A festa pretende, precisamente, apresentar as tradições de Salir, freguesia bem no interior do concelho de Loulé, a quem visita a localidade. E o momento alto é o desfile etnográfico (dia 10, às 16h00), em que participam carros que representam as principais atividades da região. Um segundo desfile, noturno, realiza-se na sexta-feira, a partir das 20h30.

Ao longo dos três dias há passeios de BTT e pedestres (dia 10, de manhã), animação para a população sénior (tarde de sexta-feira) e atividades para os mais novos (tarde de sábado).

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!