Sub-categorias

Notícia

Médico detido por corrupção

Aceitava dinheiro e prendas para favorecer empresários.
Por João Tavares|13.10.17
O esquema era bastante simples: pelo menos desde 2015 que empresários ligados à venda de produtos para a área da saúde davam prendas, pagavam viagens e ofereciam milhares de euros para que pessoas ligadas aos hospitais de Ponta Delgada e de Angra do Heroísmo, nos Açores, optassem pela compra dos materiais dessas empresas. Esta rede foi agora desmantelada pela PJ de Ponta Delgada, que deteve um médico, um gestor hospitalar e dois empresários. Foram constituídas arguidas outras duas pessoas.

Ao todo, as autoridades efetuaram 25 buscas, visando residências, centros de saúde, os hospitais do Divino Espírito Santo (São Miguel) e do Santo Espírito (Terceira) e empresas. Foram apreendidos milhares de documentos, material e ficheiros informáticos que podem conter prova dos crimes praticados.

Uma operação de uma envergadura tal que mobilizou todos os inspetores da Divisão de Investigação Criminal da PJ dos Açores e dois inspetores da unidade de crime informático, tendo sido comandada por cinco magistrados.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub